Os corredores estão usando #MilesForMollie para mostrar que não têm medo

Mulheres de todo o país se unem para homenagear Mollie Tibbetts, a estudante de 20 anos que foi morta em uma corrida em Iowa.

Quando a trágica notícia do assassinato de Mollie Tibbetts foi divulgada no início da semana passada, a comunidade em execução sentiu a perda de um dos seus. Tibbetts, uma estudante de 20 anos da Universidade de Iowa, estava em uma típica corrida noturna em sua cidade natal quando foi sequestrada e morta.

O que aconteceu com Tibbetts foi uma lembrança assustadora dos riscos femininos enfrentam toda vez que se amarram e saem para viajar a quilômetros de casa, sozinhos. Isso também levou muitas mulheres a se perguntarem se é seguro correr ao ar livre no escuro de manhã cedo ou à noite depois do trabalho - ou se deveriam parar de correr fora de casa. (Relacionado: A dura verdade sobre a segurança na corrida para mulheres)

Essas são preocupações válidas - ainda assim, as mulheres em todo o país decidiram que não vão permitir que o medo as impeça de fazer o que mais amam. Em vez disso, centenas de mulheres estão usando a hashtag #MilesforMollie para dedicar suas corridas a Tibbetts nas redes sociais. Juntos, eles estão fazendo uma declaração poderosa sobre o direito da mulher de correr com segurança para fora. (Relacionado: Fui apalpada enquanto corria - e sim, é um grande negócio)

"Estava nublado e ainda escuro quando fui correr esta manhã", escreveu uma mulher no Twitter. "Eu olhei por cima do ombro mais do que o normal, mas correr para fora é algo que amo demais para deixar o medo me impedir. Pensando em você hoje, Mollie."

Outras mulheres compartilharam suas próprias histórias sobre serem assediadas enquanto estão na estrada - algo que quase 60% das mulheres experimentam enquanto correm.

"Mollie Tibbetts morreu enquanto corria e dizia 'não' a ​​um homem que a estava assediando", disse uma mulher. "Eu sou assediado semanalmente enquanto corro - gritos, gestos obscenos, comentários humilhantes. Não é lisonjeiro. Não é um elogio. Não é bem-vindo. Precisa parar." (Leia a seguir: Sou uma mulher e uma corredora: isso não permite que você me assedie)

Alguns tweets enfatizam por que é tão importante construir um mundo onde as mulheres possam correr para onde quiserem, com segurança e sem temer por suas vidas.

"Nesta bela manhã de verão na Filadélfia, corri 10 milhas", escreveu uma mulher. "Consegui fazer isso sem temer pela minha vida. Pude curtir a cidade, observar as pessoas e os cachorros, sem olhar por cima dos ombros. Isso deveria ser a norma, não um privilégio, para todos."

Infelizmente, esse mundo ainda não é uma realidade. E, embora não haja nenhuma solução mágica instantânea, tomar uma posição e conversar sobre essas questões é um passo gigantesco na direção certa.

Comentários (3)

*Estes comentários foram gerados por este site.

  • leia c rocio
    leia c rocio

    Amo muito esse produto estou satisfeita com a qualidade

  • Lua D Mesquita
    Lua D Mesquita

    Excelente custo benefício.

  • Ersília O Jöncke
    Ersília O Jöncke

    Bom custo benefício.

Deixe o seu comentário

Ótimo! Agradecemos você por dedicar parte do seu tempo para nos deixar um comentário.